Conexão mundial

15 março, 2013 Notícias Comente

Comitê Pró-Aeroporto Internacional 20 de Setembro foi criado em 14/3. Padre Marcelo Fernandes de Aquino é o presidente.

Uma região que almeja competir com outros mercados, e se tornar referência, precisa contar com uma infraestrutura que colabore para que esse objetivo seja alcançado. E num mercado global, as relações não se restringem mais à terra natal. As empresas do Rio Grande do Sul têm relações consolidadas com companhias de outros países, que devem se estreitar cada vez mais. E como o meio de idas e vindas é o aeroporto, se torna necessária a ampliação de nossa capacidade aeroviária. Ainda mais que, em 2012, o Aeroporto Internacional Salgado Filho, de Porto Alegre, ficou em terceiro lugar no número de passageiros internacionais, perdendo apenas para o de Guarulhos, São Paulo (primeiro), e Galeão, Rio de Janeiro (segundo). E que a perspectiva para 2040 é de 18 milhões de pessoas saindo e chegando ao RS pelo ar.

Na ocasião, foram apresentados dados do novo aeroporto e escolhido o comitê que vai encabeçar as ações

Na ocasião, foram apresentados dados do novo aeroporto e escolhido o comitê que vai encabeçar as ações

Para não deixar que o estado desacelere o ritmo do seu desenvolvimento, na noite de 14/3 se reuniram, no Velopark de Nova Santa Rita, mais de 200 líderes políticos e empresariais, da região metropolitana e vales do Sinos e do Taquari, para a criação do Comitê Pró-Aeroporto Internacional 20 de Setembro, que deverá ser construído entre os municípios de Nova Santa Rita e Portão. A iniciativa já vinha sendo articulada há três anos por um grupo de voluntários, coordenado pelo presidente do Conselho de Acionistas do Grupo Sinos, Mario Gusmão, que, junto com o professor da Faculdade de Ciências Aeronáuticas da PUCRS, Elones Ribeiro, fez aos presentes uma apresentação sobre a importância da obra.

 

Reitor presidente

Na ocasião, também foi escolhido o presidente que vai encabeçar as ações do comitê. Por aclamação, o reitor da Unisinos, padre Marcelo Fernandes de Aquino, foi o nomeado. A universidade será, a partir de agora, o local das reuniões do grupo, que vai buscar investimentos para viabilizar a construção do aeroporto. “Não tenho ambição política e de holofotes. Meu coração ama o Rio Grande do Sul e vou dar o melhor de mim”, disse Aquino. O reitor destacou que a estrutura do estado passa pelo desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação, e que é preciso estar preparado para dar conta disso e de satisfazer os anseios da próxima geração, que será de “cidadãos globais”.

Confira mais imagens na galeria de fotos:

Fonte: J.U Online